BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

... Era ele ...

Os dias passam rapidamente,
quando ela se dá conta já é tarde demais.
... a noite já chegou ...




Ela não estava num dia muito bom, o seu celular não despertou, e isso resultou em um atraso de 25 minutos, era pra estar em pé 4:30 da manhã, mais só conseguiu acordar as 4:55.
Levantou da cama correndo, tomou um chamado '' banho de gato'' que durou menos de 5 minutos, colocou sua calsa jeans vermelha xadrez, sua cacharrel preta, e um cachecol também, vermelho, colocou as botas sem salto de camurça e de cano alto preta, pego a mochila, e foi correndo até o ponto.
Perdeu o ónibus que costumava pegar as 5:00 afinal já eram 5:20, sentou no banco do ponto de ónibus e a única coisa que lhe restava era esperar. Acreditava estar na ''merda'' já, e nada pior aconteceria, mais que nada aconteceu, a lotação passo lotada, e não a coube, teve que esperar até o próximo ónibus passar o que lhe custaria mais 10 minutos.
5:30 e nada, 5:40 e nada, 5:50 e nada.
O que estava acontecendo com os ónibus, ela estava no ponto principal e nele em 10 em 10 minutos passava ónibus, mais hoje não, quando algo começa dando errado, todo o resto tende a ser pior ainda.
Enfim 6:00 e um ónibus passa, lotado novamente mais nesse ela se aperto, espremeu, amassou, e entrou.
Dali até o centro da cidade mais 40 minutos, se ela desse sorte quem sabe ainda chegaria em tempo de bater o cartão sem atraso as 6:30.
Mais que nada, talvez chegaria em tempo de bater o cartão no dia seguinte, porque estava um trânsito, daqueles que você fica por horas. O tempo foi passando, o ónibus foi andando, e enfim chego no ponto que ela desce todos os dias, não era 6:20 como todos os dias, mais eram 6:45 só estava 25 minutos atrasada,mais ela sabia que esses 25 minutos iam render, ela ia ouvir da sua supervisora, até umas 7:00 ou mais, aquela pra dar broncas, batia o recorde.
Chegou la já preparada emocionalmente para ouvir, ouvir, e ouvir, mais chegando lá, a única coisa que ouviu, foi: - Em cima da sua mesa, está uma caixa com todas as suas, coisas pegue- as, e vai embora. Aqui você não trabalha mais.
Fico sem reação, tento perguntar o porquê mais a sua voz falhou, talvez fosse melhor assim mesmo, ouvir o porque só a machucaria mais.
Ao chegar em sua sala, se deparo com tudo fora do lugar, com um lugar vazio, não tinha mais a sua foto sobre a mesa, ou seus bilhetinhos de anotações colados na tela do pc, sim aquele lugar já não a pertencia mais, junto com a caixa estava a correspondência que estava aguardando por dias, era a resposta se tinha passado no vestibular e estava aceita na universidade.
Preferiu não abrir ali apesar da curiosidade, aquele lugar não a pertencia mais, e era melhor ela se retirar, antes que a supervisora voltasse e a tirasse de lá pelos cabelos.
Pego a caixa, e foi de cabeça abaixada até a saída, passou por muitas pessoas, mais ninguém que ela considerava, pra se despedir, ela não tinha muitos amigos, não ali, na verdade em lugar nenhum.
Foi andando até a praça mais próxima, precisava ver o resultado e respirar um ar limpo com árvores ao seu redor.
Tá o lugar não era o mais bonito as flores estavam murchas, as árvores tinham secado, mais era ali mesmo que ela veria seu resultado, ao ler viu que escolheu o lugar certo, uma praça com flores e árvores não mereciam ver tanto sofrimento.
Não acreditou no resultado e o releu dessa vez com lágrimas nos olhos.
''Querida Lohrayne,você é uma boa aluna, mais teve concorrentes de mais alto nível que você, estude mais, leia mais, e quem sabe ano que vem, você não faça parte da nossa universidade e se torne uma médica.
Esse ano não foi pra você.Obrigada. ''
- É realmente esse ano não foi pra mim, nada deu certo, perdi meu emprego, não fiz amigos, não passei na faculdade, e o pior com essa correria toda, de trabalhar, estudar, estudar e trabalhar, esqueci de mim!
Ao dizer isso pegou um espelho que estava em sua bolsa e viu na sua face, um olhar triste, uma maquiagem borrada da noite passada ou quem sabe do mês passado, um cabelo maltratado e o pior uma alma vazia, e desesperada, precisando de atenção.
É com isso tudo a ficha caiu, já sabia porque tinha sido demitida, ela era alguém que não fazia diferença dentro daquele escritório, fazia bem o seu serviço, mais nunca entro sorrindo, e dando um bom dia prós seus colegas, acho que o único dia que se deu conta que não trabalhava sozinha, foi hoje no dia da sua demissão, viu que tinha pessoas ao redor, pessoas que ela nem o nome sabia, trabalhou lá por anos, e nunca deu-se ao trabalho de olhar prós lados. e nem pra dentro de mesma.
Estudou, Estudou, mais com os problemas que tinha pra se preocupar, lia e relia, e nada aprendia, ela não prestava atenção no que estava lendo e agora vê, que aquelas noites em claro não da pra se chamar de estudo, tudo entrou por uma orelha e saiu por outra, nada ficou dentro de seu cérebro.
Não passo no vestibular, porque não merecia, não seria uma medica boa, não agora, como ia cuidar dos outros se nem dela mesma ela cuidava.
Teve vontade de chorar por ver o tempo perdido, mais ainda tinham lágrimas em sua face, e preferiu seca-las ao invês de soltar mais.
Decidiu deixar isso tudo pra trás, ela não vivia uma vida, vivia um roteiro, tudo estava planejado, mal planejado mais estava.
Levantava as 4:30 as 4:35 escovava os dentes, as 4:40 entrava no banho, as 4:50 se vestia e as 5:00 já estava no ponto e pegava o ónibus.
Ela sabia tudo que ia acontecer, e isso já não tinha mais graça, ela não sabia mais o que era surpresa, ela não sabia o que era sorrir, ela não sabia mais o que era ter um tempo pra ela, ela não sabia mais extravasar.
E era concerteza isso que faria agora, jogou a caixa fora, as coisas do emprego já não tinham mais utilidade, soltou o cabelo, passou um brilho e limpou a maquiagem borrada, e a refez.
Estava se sentindo mais bonita agora, uma nova mulher.
Como uma decisão pode mudar tudo ?!
Decidiu ir para a livraria mais próxima sempre adorou ler, e com a correria e com a rotina que tinha isso não dava tempo.
Ao chegar na livraria, penso em optar por um livro de auto ajuda, mais não precisaria mais dele, penso então em levar um de ficção cientifica, afinal era seus preferidos antes, mais ao ver um de romance, correu até ele, era ele mesmo que ela ia levar,afinal amor pra ela, só existia em livros, na vida dela não consegue se recordar quando se apaixonou pela ultima vez.
Era o de romance mesmo que ia levar, foi pro caixa pagar, tinha uma moça em sua frente, que comprava vários livros, e ela sentiu uma invejinha, mais sabia que daqui pra frente seu vicio de ler e de se sentir a protagonista do livro ia voltar.
Ao chegar na sua vez uma voz macia ao mesmo tempo grave falou: - Só esse senhorita?
Ela olhou pra ele, sua voz falhou, seus olhos brilharam e no seu estômago sentiu algo se mexendo e não era fome não, era as chamadas '' borboletas.
... Era ele, ela tinha certeza que era ele...
Voltou correndo até a prateleira e resolver levar o de ficção cientifica,preferiu se sentir a protagonista nesse,
Porque no de romance ela já estrelaria a atriz principal, e na vida real.
... Era ELE ...


*obs: Apesar dela ter meu nome, ela não sou eu, é só uma historia fictícia *



25 comentários:

***MissUniversoPróprio*** disse...

Olá, seja bem vinda ao blog...
espero que o dia amanhã esteja bem mais colorido pra nós.

Um beijo e fique bem. É o que estou tentando fazer também... ;)

Déia disse...

Por um instante...achei que era vc!

Mas o fato de não ser, não torna a história menos bonita!

Adorei... E quero saber mais!

bj

camila souza. disse...

Esse 'tudo que cintila é o amor' e a tradução de uma musica que eu adoro *-*

camila souza. disse...

Esse 'tudo que cintila é o amor' e a tradução de uma musica que eu adoro *-*

Rafael disse...

Eu sou uma ostra.
E você parece ser uma menina bem colorida. Não duas, apenas uma.

Laah... disse...

nossa .. teu blog é show vei!! tuas fotos.. teu cabelo!! muito loko! amei....
ham!! obrigada por passar no blog! vlw.!

Rê :) disse...

Guria q linda tuas fotos! E o post incrivel! Bjos

Anônimo disse...

omg, quanta coisa ruim para um dia só!!!

- Larissa Narel ♥ . disse...

Por um instante...achei que era vc! +1

mais a história é muito bonita! amei, amei. Como uma coisa tão simples pode levantar nosso astral né? :*

- Larissa Narel ♥ . disse...

aah, em relação ao seu comentário no meu blog! espero que oque eu quero não seja inalcanzable *-* ', eu acredito!

Dafne disse...

Quando menos esperamos , a coisa boa acontece . Ela tá ali , você não precisa procurar por ela , porque o destino vai se encarrega .

Liinda a História .

Parabéns . Escreve Muuito .

Babih Xavier disse...

Aaah eu vivo encontrando o meu "ele"
e é impressionante o modo como minhas
"borboletas" agem sempre iguais ou mais eufóricas ao vê-lo
de tão ruim chega a me fazer falta...

Anaah disse...

oooi, caramba, achei que era sobre vc o texto rs.
adorei seu blog :) beeijo

viic :) disse...

Se você não falasse que não era você, eu iria achar que era você :P

muito lindo seu texto, apesar de ele ser meio tristinho ;~

beijos :*

Ariadny Theodoro disse...

Ameiiii , muito bem escrita .
As vezes precisamos levar um empurrão da vida pra tomar uma decisão

Táah Villaescusa * disse...

Mas-que-lindo!!!
Sinceramente incrível!
Seu blog é muito liindo !!!


Beijoos

Márcia Amaral disse...

omg, que lindo *-* queria eu que isso realmente um dia existisse

Beatrix disse...

"É realmente esse ano não foi pra mim, nada deu certo, perdi meu emprego, não fiz amigos, não passei na faculdade, e o pior com essa correria toda, de trabalhar, estudar, estudar e trabalhar, esqueci de mim!"

Nosa parece ate eu falando =x

The Life ♥ disse...

Loh?
Não acredito que deixou um conmet. pra mim!!!
BrigadãoOO...
Sei que vc me entende...
Amuh o seu blog!!!
Bjs...

Daniela Filipini disse...

Nossa, adorei *-*

'-Kelly Viana' disse...

muito bom o post!
tanta coisa pra um só dia!
bjoO!

Varda disse...

Que triste!

Auíri Au disse...

Adorei a foto...
E na história pensei que era você!!
EHiaheiuaheiuahe
beijos

Anônimo disse...

que lindo, parabens ;)
adorei o texto me identifiquei muito .

FLY disse...

Esse texto tá perfeito Loh! Não sei como vc escreve assim! Muiiito PERFECT *-*

BjãoO ♥