BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

terça-feira, 4 de maio de 2010

Os complicados

As promessas estão todas aí. Posso escolher aquele que vai me amar incondicionalmente e me colocar num pedestal, que vai tentar encher minha vida de luz e sorrisos e não vai se conformar com minhas meias alegrias. Basta responder um chamado, basta eu dizer sim. Mas tudo que vem fácil, vai difícil. E minhas tentativas de gostar das pessoas já me esgotaram. Não quero começar mais nenhuma relação que eu já conheço o script: eu me encanto, ele se apaixona, eu me esforço pra gostar, ele tenta me conquistar, eu me culpo, ele sofre. Tudo isso gasta energia, me desilude e me deixa cada vez mais fechada. Fico achando que então devo me interessar pelos que não vão gostar de mim logo de cara, porque aí eu é que sofreria e quem sabe assim eu conseguisse me fixar.

E a razão vai tomando conta de mim de novo. Como vou tropeçar se sempre calculo meus passos? Como vou me entregar se sempre calculo meus braços? Eu não vejo mais encanto em ninguém, não me iludo por palavras que teriam tudo pra me agradar.

E eu quero mesmo é o complicado. Aquele que não olha em volta porque tomou o maior pé na bunda da história e não quer mais saber de mulher. Aquele que minha família odiaria e que em pouco tempo eu enjoaria porque não tenho assunto pra falar, mas que na verdade não faço questão que abra a boca pra isso. Eu quero o esquisito. Aquele que não me faz preocupar com concorrência porque eu sou a única que viu e gostou. Que se fecha tanto no seu mundinho que nem percebe minha existência.

E de repente, o complicado se torna fácil. Olhou pra mim, esqueceu a ex, aprendeu a gostar do que eu gosto. Virou só mais um final. Já deu tempo de me apegar, de ficar com medo de terminar. Mas não tem jeito: nessa história toda, a única complicada sou eu.

3 comentários:

Tati Rodrigues disse...

Hahahaha... poxa, bela narrativa da realidade guria... vejo tanto por aí e eu mesma me identifico em tantos pontos...

Acho que o amor não é tão complicado, mas relacionamentos... aff...

Gostei! Beijos e até.

Lαrissα Reis disse...

você escreve muito bem *-* eu arrepiei lendo esse texto, sério mesmo! é exatamente isso que você falou! parabéns!

beijos :*

Lorenna e seus desabafos disse...

aamei o texto,piiirei neele veei,você escreve muuuito beem,queria ter um pouco dessa sua criatividade e por um momento conseguir ser forte como você é !